Vem aí: Mocassins & Allstars

mocastarAutoria: Clara Savelli

Editora: Com-Arte

Sinopse: Depois da morte de seu pai, Julie e sua mãe deixam a movimentada Nova York e se mudam para Monterey, lar da avó materna que ela ainda não tinha tido a chance de conhecer. Ela frequenta as aulas no colégio mais caro e puxado da cidade. Pra não comentar sobre os estudantes preconceituosos e superficiais. Aos poucos arruma grandes amigos, mas infelizmente o pacote vem com alguns inimigos. Tudo culpa de Arthur, que coloca Julie em furadas desde o dia que ela coloca os pés na escola. Entre mistérios, brigas e romances, Julie descobre algo sobre sua avó que muda o rumo de todas coisas. E tudo que ela queria era terminar o ensino médio e comprar uma moto. Mas a vida não poderia facilitar tudo pra ela, poderia?

Do que se trata: Não é segredo para ninguém que eu frequentava comunidades de webnovelas no orkut e que, inclusive, foi lá que construí a maior parte do meu grupo de leitores. Então, sei bem que a impressão de muitos sobre nessa rede social só ter havido amadorismo e histórias irrelevantes não poderia ser mais errada. Muitos jovens autores despontaram de comunidades como as de que fui parte: Só Webs, The Best Webs, Webnovelas Fantastic, Nossos Romances Adolescentes, etc. Membro da última mencionada, foi por ter uma trajetória tão parecida com a minha que eu me aproximei naturalmente da autora Clara Savelli, mente por detrás da obra de que falarei agora.

Sucesso marcante da NRA, Mocassins e Allstar é um romance adolescente que conta a história de Julie Kremman. Uma estudante sênior (ou, no Brasil, o equivalente a uma vestibulanda) que, após a morte do pai, é obrigada a trocar Nova York pela pacata Monterey, onde mora a sua avó Lucy. Logo na primeira página, algumas coisas saltam à nossa percepção: 1- a Julie se sente desenquadrada, como é comum nas personagens novatas de tramas sobre o high school americano. 2- a sua narrativa é repleta de devaneios e deboches, o que costuma me agradar por motivos de amor à trollagem literária. Gosto de demonstrações de personalidade em narradores, me processem. 3- ela é daquelas que botam, sem qualquer motivo, a culpa dos seus infortúnios nos outros, que nada tem a ver com os problemas dela.

É assim que ela conhece, a propósito, o mocinho da trama, Arthur Torrez. A partir daí, se sucede uma cadeia de acontecimentos que originalizam, de alguns modos, uma premissa que todos nós já conhecemos muito bem. Eu, particularmente, não tenho nadinha contra o clichê. Sou mais fã do “como” e do “porquê” do que dos fatos em si, se é que me entendem. Enfim, como se trata de um futuro lançamento, achei melhor contar para quem se destina o livro e o que mais me chamou a atenção nele ao invés de fazer uma resenha propriamente dita, marcada de subjetividades (e piadinhas que só quem leu entenderia, como de costume – risos). Espero que gostem dessa novidade, vamos lá.

A quem se destina: antes de mais nada, deixarei claro que estou apenas revelando qual parece ser o público-alvo do enredo, jamais restringindo quem deve lê-lo ou não. Bom, com base na leitura, ficou bem claro pra mim que a Clara quis atingir os adolescentes mesmo. Mocassins e Allstars, do meu ponto de vista, não possui grandes complexidades fáticas ou psicológicas que densifiquem a sua história, pelo contrário. Até mesmo o plot dramático que possui é contado com a leveza característica de livros jovens. É feito sob medida para quem quer se distrair e suspirar um pouquinho com umas doses de ficção romântica. O objetivo é o entretenimento.

O que mais me chamou a atenção: Com certeza, a escrita da Clara. Porque ela flui muito bem, o que significa que o número de páginas não vai dificultar a rapidez da sua leitura. É realmente algo bem leve e rapidinho, no geral. Não soa picado ou arrastado em nenhum momento, de um parágrafo para o outro. Também é perceptível a habilidade da autora em fazer com que o leitor visualize os acontecimentos descritos. E isso é sempre um ponto a favor da dinamicidade com que tudo acontece. Outra coisa em que eu reparei, é claro, é que em muitos trechos o enredo quis estabelecer algum contato com o lendário Orgulho e Preconceito da Jane Austen. Como fanática por clássicos ingleses, isso me deixou meio cabreira, porque eu costumo ser bem “apenas observando o que você vai fazer com o meu ídolo” em relação a qualquer tentativa mínima de remake. E vocês já viram na minha resenha sobre Tess of the D’Urbervilles, em que mencionei o que o 50 Tons de Cinza fez com ele, que nem sempre essas referências são do meu agrado. Enfim, abrindo uma leve seção subjetiva aqui, (que eu disse que não ia abrir, mas eu nem sempre me obedeço – risos) em Mocassins & Allstars, nada disso me incomodou, apesar de eu também não ter visto grandes similaridades onde teoricamente as tramas “deveriam” se tocar. Foi a impressão que eu tive. De resto, sobre o todo, acho que, se você é fã desse gênero literário, pode comprar e julgar por si só 😉 .

Resumindo, se você gosta de high school americano, romance adolescente e fluidez narrativa, essa obra pode ser o que você procura. O lançamento ainda está sem data, pelo que sei, mas é cogitado para sair ainda em maio. Espero vocês lá.

 

Marcele Cambeses, Autora da Saga Destino Trocado, escritora amadora com convicção e jurista a contragosto. Tenho um abismo por inteligência e visões de mundo inovadoras; sou apaixonada por boas metáforas. Por ser também autocrítica por natureza, vivo em eterno quebra pau com os meus botões: “por que eu fiz esta bio horrorosa?!”

2 Comentários

  1. Ou seja, vou amar o livro *–*
    Sou muito fã de livros yound adults e infatojuvenis que retratam essa fase tão gostosa, com direito a romance adolescente e dramas típicos da idade. Vejo uma galera falando bem desse livro e fiquei muito animada em saber que se trata de um livro nacional <3
    Bjoooos

    [Responder]

    Marcele Cambeses

    Oi, Ju! Demorei um século pra ver seu comentário porque o site estava em hiatus, desculpa. Mas leia sim e depois me diga o que achou <3

    [Responder]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *