Saga DT

Destino Trocado é uma saga composta por quatro livros criados por Marcele Cambeses. Com inovações estéticas e narrativas, conta a história de um grupo de universitários que convivem diariamente nas repúblicas da Escola de Ensino Superior Fluminense; uma faculdade fictícia. A saga, iniciada em 2008 com o livro Sinfonia, teve o seu reconhecimento no meio literário virtual, em blogs e comunidade de web novelas, onde construiu um público fiel. Consiste em quatro volumes principais: Sinfonia, Despertar, Contagem Regressiva e Interseções; e três especiais: Katzen, A Herdeira de Saint-Clair e 80′são. Em 2013, o seu primeiro exemplar sairá do mundo virtual para a versão impressa, por meio de uma publicação independente.

“Narrador progressivo”

Inventado pela autora da Saga, o “Narrador Progressivo”, termo técnico criado para se referir ao auto-nomeado “Narrador Oculto”, é apresentado antes do primeiro capítulo do exemplar Sinfonia através de uma carta em que ele mesmo dialoga com o leitor. Descrito nessa como um orador anônimo e movido pela reinvenção de falsas verdades (demais motivos escusos), o “Senhor do fato” da Saga Destino Trocado já sela um pacto de confiança com o público e o desafia a descobrir a sua identidade logo na apresentação. Um dos porquês? A escala progressiva a que ele se submete para contar a trama: partindo da quase nulidade do que parece ser um texto teatral, gradativamente à escrita convencional e em primeira pessoa, o narrador misterioso transita por quase todos os tipos de narração antes de decidir revelar a sua identidade no último volume da coleção de livros. Desde o dinamismo dramaturgo do roteiro à narração objetiva em terceira pessoa, o discurso indireto livre, a digressão e a narrativa interventora em terceira pessoa, seria esse orador secreto capaz de despistar o leitor até o ponto em que alcança a narração subjetiva para contar a sua própria história?

“Prólogo da Saga”

A Essência transcende a Matéria; a Vontade supera o Destino…

E o fluxo da vida, seja perfeito ou imperfeito, simplesmente é capaz de escorrer por entre os dedos, escapando-nos das mãos. De que adianta “seguir” a maré se esta, enquanto corrente marítima, é indomável em si mesma e acaba mudando de rumo? Há de se fazer planos, mas tenha toda a certeza de que o futuro é mutável e não se curva aos moldes de ninguém; colide com o acaso. Já o presente, enquanto conhecido, concreto e palpável, este sim deve ser mais do que vivido. Carpe Diem: Aproveite o dia! Antes que o acaso transforme o seu “agora” em um imprevisível “amanhã”.

“Sinfonia – Destino Trocado #1”

Escrevendo a pauta em branco; equilibrando a melodia…

◊ Prefácio ◊

Nathália Ferrari é uma jovem naturalmente sulista, de Florianópolis, que se mudou aos quinze anos para o Rio de Janeiro. Contudo, a sua vida sofre diversas reviravoltas quando, aos dezoito anos, passa a morar longe de seus pais para residir em Campos, na república da Escola de Ensino Superior Fluminense (ESF).

Apesar de possuir habilidades paranormais como o dom da premonição ― característica pouco abordada neste primeiro exemplar da Saga ― é uma moça bastante comum, meiga e um tanto desastrada: pequenos deslizes, no primeiro dia de aula, levam-na a conhecer duas pessoas que misteriosamente já haviam visitado um dos seus sonhos; Daniel Vasconcelos e Bárbara Castro.

Com personalidades totalmente diferentes, o trio vai enfrentar os obstáculos da grande mudança que representa o terceiro grau na transição para a vida adulta. Junto com Alex Martinez, Michele Moore, os gêmeos Fernando e “Tibico” Antunes e a baixista Ana Júlia Vidal, vão redefinir o que entendem por amor e a verdadeira amizade durante simples atividades cotidianas, até mesmo banais. No entanto, desconhecem, até então, que são peças de um grande plano do Destino.

Em constante ruptura para com estereótipos e tabus literário-sociais, Sinfonia inaugura novas formas de ver o mundo, a juventude e a escrita. A cada “mico”, paixão e adversidade vivenciados pelas personagens, aprende-se a dar valor a todos os entes queridos durante a sua efêmera passagem pela vida e a tirar o máximo de cada momento; seja como aprendizado ou diversão. Seguir a ética, honrar a família, conquistar o sucesso e aquela pessoa especial; defender os seus princípios, perder a cabeça, extinguir preconceitos, alcançar a liberdade:

A primeira nota foi tocada, o restante da pauta é você quem compõe.